quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Poesia Zen


A lua da montanha
gentilmente ilumina
o ladrão de flores

Issa
--------------------------------------
Lábios pintados
esquecidos -
água límpida da nascente

Chiyo-ni
--------------------------------------
Delicada, tão delicada
a haste inclina-se debaixo do orvalho -
pequena flor amarela

Basho
--------------------------------------
Como um regato
a abrir passagem
pelas fendas cobertas de musgo
também eu, tranquilamente
me torno claro e transparente

Ryokan
--------------------------------------
Farto disto, seja lá como se chama
farto dos nomes
dedico cada poro ao que está aqui

Ikkyu
--------------------------------------

2 comentários:

  1. Oii gostei muito do seu Blog, até o adicionei ao meu.
    bjuss Uma semana iluminada!

    ResponderExcluir